Hospital

Acordo com Hospital de Câncer de Barretos

<p class=cap>O Hospital Israelita Albert Einstein (<acronym title="Hospital Israelita Albert Einstein">HIAE</acronym>) formalizou, em 27 de junho de 2008, uma parceria com o Hospital de Câncer de Barretos, prevendo o desenvolvimento de programas conjuntos de pesquisa em câncer, o compartilhamento de conhecimentos em oncologia e a troca de experiências sobre iniciativas voltadas à população carente.</p> <p>O objetivo é gerar diversos projetos em comum, desde pesquisas clínicas, como a criação de biomarcadores em câncer de mama, até eventos de conscientização para a comunidade, nas mais diversas regiões do Estado de São Paulo.</p> <p>O Hospital de Câncer de Barretos, que atende cerca de 1300 municípios dos 27 estados do Brasil, com quase 2400 atendimentos gratuitos ao dia, tem experiência no rastreamento populacional de câncer de mama, com projetos como o de um ônibus que vai até as comunidades carentes para realizar exames de mamografia in loco. “Faz parte da missão do Hospital Israelita Albert Einstein promover a justiça social nas comunidades assistidas. A parceria com o Hospital de Câncer de Barretos é mais um passo importante na integração entre o Einstein e o Sistema Único de Saúde. Contribuiremos com todo o nosso conhecimento em gestão em saúde, pesquisas, tratamento e diagnóstico do câncer para otimizar os recursos disponíveis e melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo <acronym title="Sistema Único de Saúde">SUS</acronym>”, explica Claudio Luiz Lottenberg, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. </p> <p>“A experiência do rastreamento precoce do câncer de mama junto a populações carentes desenvolvidas em Barretos, por exemplo, pode ser aproveitada na comunidade de Paraisópolis, a segunda maior comunidade carente do Estado, onde o Einstein atua há mais de 10 anos”, avalia Dr. Auro Del Giglio, gerente do Programa Integrado de Oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein.</p> <p>O Programa Einstein na Comunidade Paraisópolis (<acronym title="Programa Einstein na Comunidade Paraisópolis">PECP</acronym>), fundado há mais de 10 anos pelos voluntários da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein oferece desde atendimento médico até atividades sociais e educacionais para promoção da qualidade de vida e cidadania. Ao longo de uma década são mais de 3 milhões de atendimentos. O <acronym title="Programa Einstein na Comunidade Paraisópolis">PECP</acronym> possui duas frentes principais de atuação: o Ambulatório Médico, cujas atividades beneficiam 10 mil crianças de 0 a 10 anos com integração à saúde; e o Centro de Promoção à Saúde, cujos projetos nas áreas de educação, esportes e orientações de saúde e geração de renda atendem cerca de 6 mil pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos.</p> <p>“A experiência do rastreamento precoce do câncer de mama junto a populações carentes desenvolvidas em Barretos, por exemplo, pode ser aproveitada na comunidade de Paraisópolis, a segunda maior comunidade carente do Estado, onde o Einstein atua há mais de 10 anos”</p> <p>Responsabilidade Social – A interação freqüente com instituições públicas, em apoio ao Sistema Único de Saúde (<acronym title="Sistema Único de Saúde">SUS</acronym>), faz parte da atuação do Hospital Israelita Albert Einstein, por meio do seu Instituto Israelita de Responsabilidade Social. O exemplo mais recente foi a parceria firmada em abril deste ano, em que o Einstein associou-se à Organização Social de Saúde “Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim” e assumiu a gestão do Hospital Municipal de M´Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch, situado na zona sul de São Paulo. Considerada um marco para a cidade São Paulo, esta iniciativa tem como objetivo assegurar a qualidade da assistência de saúde à população mais carente da cidade, a partir do conhecimento e excelência em gestão hospitalar.</p> <p>Há ainda diversas outras parcerias com a esfera pública que contribuem com o <acronym title="Sistema Único de Saúde">SUS</acronym>, como o apoio ao Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, como programa de transplantes de órgãos voltado a pacientes carentes. Desde 2002, foram realizados no Hospital mais de 1000 transplantes pelo Sistema Único de Saúde (<acronym title="Sistema Único de Saúde">SUS</acronym>). Além disso, o Einstein mantém sete centros de ultra-sonografia, seis de oftalmologia e um de eletroneuromiografia e eletroencefalografia em regiões carentes de São Paulo. Também responde pela gestão de três Unidades de Assistência Médico-Ambulatorial (<acronym title="Unidades de Assistência Médico-Ambulatorial">AMA</acronym>), em parceria com a Prefeitura de São Paulo. Além disso, está sob sua coordenação o Programa Saúde da Família (<acronym title="Programa Saúde da Família">PSF</acronym>) em 12 Unidades Básicas de Saúde da região do Campo Limpo que, em 2007, ultrapassou a marca de 1 milhão de atendimentos.</p>

Publicado em  


Compartilhe

Deixe um comentário

* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.