Especialidades

Ortopedia Oncológica e Tratamento dos Sarcomas

A Ortopedia Oncológica é a subespecialidade que trata os pacientes portadores de tumores que atingem os ossos, os músculos e as articulações. Também cuida dos pacientes com neoplasias em outros órgãos (mama, próstata, rim, tireoide, intestino etc.) que, com sua evolução, desenvolvem metástases no esqueleto.

No Hospital Israelita Albert Einstein a equipe de Ortopedia Oncológica tem à disposição todos os exames necessários para o diagnóstico e estadiamento dos tumores ósseos.

A primeira fase do diagnóstico consiste na realização dos exames de imagem iniciando-se pelo ultrassom nos tumores dos tecidos moles e pela radiografia nas lesões do esqueleto.

Em seguida, dependendo da localização e das características da lesão realiza-se a tomografia computadorizada, que permite a análise da lesão no osso e seu relacionamento com as estruturas a seu redor.

A ressonância magnética permite melhor detalhamento da extensão da lesão no interior do osso, assim como perfeita avaliação do contato com o feixe vásculo-nervoso e estruturas viscerais.

O estadiamento segue com a pesquisa de todo o corpo, quando são realizados a tomografia do tórax, como o objetivo de avaliar se houve extensão da lesão para o pulmão, o mapeamento do esqueleto para avaliação e o PET-CT que permite a avaliação de pequenos tumores, muitas vezes não detectados pela tomografia ou ressonância magnética.

Você também pode gostar de:

Após a realização dos exames de imagem e o estadiamento da lesão procede-se à biópsia que consiste na coleta de amostras de tecido da lesão que serão analisadas no microscópio e submetidas à reações químicas (imuno-histoquímica) que permitem saber a origem e o tipo das células neoplásicas.

Com todos esses dados disponíveis, o médico ortopedista oncologista poderá propor o tratamento definitivo da lesão. Este tratamento dependerá:

  • do tipo de tumor: se primário (originário do osso) ou metastático (originário de outro órgão que posteriormente apresentou disseminação com a migração e desenvolvimento de células para o osso)
  • da agressividade do tumor: se benigno ou maligno.

Os tumores benignos são tratados quase que exclusivamente com cirurgia. Os tumores malignos são tratados com a cirurgia para sua remoção e com métodos chamados adjuvantes - como quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e hormonioterapia - que contribuem com a destruição das células neoplásicas do organismo.

O tratamento cirúrgico dependerá do tipo de tumor, da agressividade e da malignidade das células, do osso acometido e do local do osso em que o tumor se encontra.

A cirurgia ortopédica oncológica apresentou grande desenvolvimento nos últimos anos. Novas técnicas cirúrgicas permitem, atualmente, a preservação do membro, evitando a amputação. Técnicas de reconstrução, que utilizam enxerto ósseo do próprio paciente, microcirurgia, transplante de osso de banco ou do próprio paciente, transplantes de placa de crescimento - que permitem o crescimento do osso em crianças -, próteses especiais feitas sob medida para cada paciente, métodos minimamente invasivos, entre outras, permitem a reconstrução do local do esqueleto de onde foi removido o tumor e a reabilitação do membro.

Quando se tratam as metástases de outros tumores que se disseminam para o esqueleto, as novas técnicas permitem cirurgias preventivas, com pequenas incisões, realizadas ambulatorialmente e que impedem as fraturas ocasionadas pela destruição do osso pelas metástases.

Entre essas técnicas destacamos:

  • Vertebroplastias, para as metástases que comprometem a coluna
  • Fixações profiláticas das vértebras, que impedem o desabamento e a compressão da medula espinal
  • Fixações percutâneas dos ossos longos, que impedem as fraturas
  • Cimentações, que removem o tumor e preenchem os espaços com cimento ósseo acrílico

Os médicos ortopedistas oncologistas trabalham em conjunto com os médicos oncologistas clínicos, com os radioterapeutas, com os médicos fisiatras e com os fisioterapeutas do Centro de Reabilitação, com os psico-oncologistas e com todo o grupo da Oncologia, visando à avaliação e o tratamento global do paciente.

Os protocolos de atendimento do Einstein seguem os padrões internacionais do MD Anderson Cancer Center de Houston (USA), do Memorial Sloan Ketering Cancer Center de New York (USA), Instituto Rizolli de Bolonha (Itália) e do Hospital Mount Sinai de Toronto (Canadá).

O Einstein desenvolve pesquisas básicas na área do câncer do tecido músculo-esquelético, com linha de pesquisa em tumores do osso e da cartilagem. Seguindo os protocolos mais avançados disponíveis na oncologia mundial, o Einstein apresenta taxas de morbidade e de mortalidade comparáveis às dos principais centros de tratamento de câncer do mundo.

Precisa agendar? Clique aqui para encontrar um médico

Publicado em  


Compartilhe

Deixe um comentário

* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.