Blog Einstein

.......................
16
Nov

Adoçante durante a gestação, pode?

Autor: Rachel Helena Vieira Machado, nutricionista
Categoria: Nutrição

  

Se você é diabético com certeza sabe que deve trocar o açúcar refinado por adoçantes. Mas, se você é diabética e está grávida, pode usar os adoçantes de costume? A resposta é sim e não. Veja abaixo o que se sabe de mais recente sobre o uso dos edulcorantes durante a gravidez de acordo com a ADA (American Diabetes Association):

Sinal vermelho!

- Frutose: Este açúcar natural das frutas e do mel pode provocar hiperglicemia e aumento dos triglicerídeos no sangue, por isso, evite-os durante a gravidez. Mas atenção, não há motivos para tirar as frutas da sua rotina. Elas devem ser consumidas de maneira saudável!

- Ciclamato de Sódio: Este adoçante pode atravessar a placenta e causar danos genéticos ao bebê. Passe longe!

- Esteviosídeo: Apesar de natural, é desaconselhado para gestantes pela falta de estudos que comprovem a sua segurança. Pelo seu gosto amargo, é geralmente associado a outros edulcorantes, como a sacarina e o ciclamato de sódio. Fique atenta!

- Sorbitol: Não é tóxico nem carcinogênico, porém pode provocar flatulência, cólicas e diarréia, além de aumentar a perda de cálcio na urina. Evite o excesso.

Sinal verde!

- Aspartame: Antes muito criticado, o aspartame já foi inocentado. Uma gestante teria de consumir no mínimo 240L de bebidas adoçadas por dia para atingir uma quantidade tóxica. Também não existem evidências até o momento de que o aspartame atravesse a placenta, despreocupando os portadores de fenilcetonúria, (doença na qual há problemas no metabolismo do aminoácido fenilalanina, parte da composição do aspartame). Ainda sim, o uso deve ser moderado durante a gestação.

- Neotame: É um derivado do aspartame e menos de 20% da fenilalanina é liberada no sangue. Sem efeitos tóxicos, o uso para gestantes está liberado.

- Sacarina: Ainda há muitas dúvidas sobre os seus efeitos transplacentários, porém ela faz parte da lista de uso permitido. O problema é que, por causa de seu gosto amargo, é sempre associada a outros edulcorantes, como ciclamato de sódio. Se for esse o caso, evite!

- Sucralose e Acesulfame K: Não apresentam gosto residual, não são tóxicos ou carcinogênicos para mãe e filho. Liberados!

Muita atenção:

Sempre leia o rótulo para garantir o consumo apenas dos edulcorantes permitidos durante a gravidez. Além disso, varie os tipos.

Quando acabar o frasco, compre outro com substância edulcorante diferente. Assim você evita chegar perto do consumo máximo permitido. Na dúvida sobre sua alimentação procure um nutricionista. Siga a orientação do seu médico!

Autor: Rachel Helena Vieira Machado, nutricionista clínica do Einstein

Compartilhe

Deixe um comentário

* *

* Caracteres restantes: 500

* Campos Obrigatórios

23/11/2012 21:38:05

Marco Machado

Algumas sugestões para o artigo aumentar seu impacto em quem esta lendo. Adicionar algumas imagens como um farol vermelho, amarelo e verde. Colocar em outra cor mensagens como Passe longe!, Liberado!, etc.Substituir palavras mais técnicas por um linguajar mais comum, exemplo carcinogenicos por cancer. Poderia ate deixar a plavra mais técnica entre parentesis.

Resposta:

Olá Marco, agradecemos a sua sugestão. Vamos direcionar para a equipe responsável pelo conteúdo do blog. Continue visitando nossa página e sinta-se à vontade para enviar seus comentários.

     

Busca
Posts

ACESSADOSCOMENTÁRIOSRECOMENDADOS

Vídeo

Seu filho come de tudo?

Você sabe escolher adequadamente a alimentação do seu filho? A nutricionista Patrícia Modesto dá dicas práticas de como despertar o interesse dos pequenos pelas refeições saudáveis.
Arquivos
Instagram
Twitter
Facebook