Bem-estar e Qualidade de Vida

Sabonetes íntimos protegem a mulher de bactérias

Materiais sintéticos em absorventes e calcinhas propiciam aparecimento de secreção indesejada

Você já notou que as prateleiras de farmácias e supermercados receberam diversas novas marcas de sabonetes íntimos femininos? Mas será que as mulheres sabem exatamente como eles funcionam?

Mantendo o ph natural

Diferente dos sabonetes comuns, os produtos na versão íntima foram criados para manter o ph naturalmente ácido da vagina, mantendo-a saudável e livre de microorganismos nocivos.

É preservando a acidez de seu ph que a vagina se defende das bactérias que, em sua maioria, preferem ambientes alcalinos – propiciados pelos sabonetes comuns – para se manifestar.

Indicação

São indicados, principalmente, para mulheres com o chamado corrimento vaginal. Algumas têm características fisiológicas que propiciam o aparecimento da secreção, mas um hábito comum, que contribui para o problema, é a utilização de material sintético na região –absorventes e calcinhas que não são de algodão. Os materiais sintéticos impedem a ventilação na região e dão oportunidade para o aumento da secreção.

“Os sabonetes íntimos podem ser utilizados preventivamente, todos os dias, por todas as mulheres, porque preservam o ph e a flora vaginal da mulher saudável”, afirma a ginecologista do Einstein, Dra. Lucila Pires Evangelista.

Onde passar o produto?

Eles não foram produzidos para serem utilizados em toda a região próxima das virilhas – que é constituída de pele comum – mas apenas nas mucosas presentes na entrada da vagina.

Assim como outras partes do corpo, essa região deve permanecer bastante limpa por causa da concentração de pêlos e de glândulas sebáceas. Para o local, o ideal é mesmo utilizar os sabonetes comuns (alcalinos).

Alergias

Estes sabonetes não oferecem risco de resistência ao produto e nem são particularmente alergênicos, já que contam com poucas substâncias em sua composição, dificultando o surgimento de alergias.

O ideal é utilizar aqueles com nenhum ou pouco perfume, reduzindo ainda mais o risco de reações alérgicas.

Tipos diferentes

Dos produtos oferecidos no mercado atualmente, pouca diferença existe nas suas formulações.

“O princípio de todos é o mesmo, o que muda é basicamente a saponificação. Fica à escolha de cada consumidora, mas a dica é usar sempre aquele com menos substâncias em sua composição”, explica a ginecologista.

Posso utilizar no rosto?

É verdade que alguns dermatologistas indicam a utilização dos sabonetes íntimos para o rosto, pelo fato de que ressecam menos a pele. Porém, somente uma consulta personalizada ao médico pode definir se vale a pena utilizar o produto nesta região.

Na história

Os sabonetes íntimos são a versão moderna das antigas duchas vaginais. Em épocas passadas, algumas mulheres costumavam lavar a vagina com água misturada com limão ou vinagre. O princípio era o mesmo, preservar a acidez do ph no local.

Precisa agendar? Clique aqui para encontrar um médico

Publicado em  


Compartilhe

Deixe um comentário

* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.