Nutrição

Facebook Twitter Youtube Google+ Instagram Linkedin Flickr   |  diminuir letra aumentar letra

Alimentação para hipertensos

Um dos principais fatores ambientais modificáveis para o controle e prevenção da hipertensão arterial é a alimentação. O consumo excessivo de sal e o baixo consumo de vegetais, associado ao sedentarismo, obesidade e consumo exagerado de álcool, são os principais responsáveis pela doença. A dieta moderada mostra benefícios significativos para o controle da pressão arterial, inclusive em pacientes fazendo uso de medicamentos anti-hipertensivos.

De maneira geral, devemos aumentar o consumo de frutas, verduras, alimentos integrais, leite e seus derivados, garantindo uma ingestão adequada de fibras, potássio, cálcio e magnésio, reduzir a quantidade de gordura saturada, trans e colesterol, além de evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Michelle Gil, nutricionista do Einstein, ressalta que a redução no consumo de sal mostra benefícios ainda mais evidentes, sendo, portanto, fortemente recomendada para hipertensos. Para isso, Michelle Gil apresenta algumas dicas importantes:

  • Reduzir a quantidade de sal na elaboração de alimentos para não mais que 2g;
  • Retirar o saleiro da mesa;
  • Restringir o consumo de alimentos industrializados como: molhos prontos, sopas em pó, embutidos, conservas, enlatados, congelados, defumados e salgados de pacote tipo snacks;
  • Dar preferência aos temperos naturais como: limão, ervas, alho, cebola, salsa, cebolinha, em substituição aos similares industrializados.

Michelle Barricelli, também nutricionista do Einstein, destaca outros cuidados importantes que devem ser considerados:

  • Reduzir os alimentos de alta densidade calórica, substituindo doces e derivados do açúcar por frutas, além de diminuir o consumo de bebidas açucaradas;
  • Incluir diariamente frutas, verduras e legumes à alimentação;
  • Diminuir a ingestão de colesterol, presente em alimentos de origem animal, especialmente as vísceras, embutidos, frios, pele de aves, frutos do mar, leite integral e seus derivados;
  • Manter uma ingestão adequada de cálcio por meio do consumo de leite e derivados, de preferência, desnatados.

Michelle Barricelli recomenda ainda atenção aos rótulos dos alimentos para evitar os produtos que contenham alto teor de sal ou sódio. Dentre eles:

  • Alimentos industrializados em geral;
  • Enlatados: sardinha, palmito, ervilha, milho verde, molho de tomate;
  • Conservas: picles, azeitonas, cebolinha, cogumelo;
  • Embutidos: salsicha, linguiça, mortadela, salame, presunto;
  • Queijos com sal: prato, provolone, parmesão e outros;
  • Molhos industrializados: maionese, molho de soja (shoyu), catchup, mostarda;
  • Carnes salgadas: bacalhau, carne seca ou defumada;
  • Temperos industrializados (alho e sal), glutamato monossódico, pasta de soja-missô;
  • Sopas prontas e caldos concentrados (carne, frango, legumes);
  • Frituras, produtos de pastelaria, salgadinhos e petiscos que contém sal.

O uso de ervas aromáticas e especiarias realça o sabor e o aroma das preparações, sendo importantes substitutos do sal de cozinha. Confira algumas sugestões na tabela abaixo:

Ervas aromáticas e especiarias

Utilização

Manjericão Combina muito bem com o alho, o tomate, a berinjela, o pimentão e as abobrinhas. É o ingrediente principal do molho ao “pesto” feito à base de manjericão, alho e azeite de oliva
Alecrim Esta erva é utilizada para dar sabor às carnes brancas e de cordeiro, e também ao tomate, berinjela, couve-flor, além de outros vegetais. Podem ser usadas as folhas frescas ou secas
Cebolinha ou ciboulette Combina perfeitamente com os ovos, queijos e todos os tipos de salada
Estragão Utilizado com carnes vermelhas
Orégano Utilizado para temperar molhos, pizzas e carnes vermelhas
Salsa ou salsinha Combina com as preparações feitas com carnes vermelhas ou brancas, batatas, molhos e sopas
Tomilho Utilizado como tempero em carnes ensopadas, aves, cordeiro, legumes e batatas
Louro Utilizado para aromatizar ensopados, molhos e temperos
Coentro Peixes, frutos do mar, carnes, aves, sopas, pães
Açafrão Molhos, carnes, sopas, pães e bolos. Evite colocá-la no começo do cozimento para que não perca a cor e o sabor
Canela É utilizada em preparações doces e para temperar ensopados e carne de cordeiro
Curry Ideal para dar sabor a carnes, peixes e verduras. O curry pode ser feito de uma combinação de especiarias: gengibre, curcuma, pimenta, coentro e cominho
Cominho Tem um sabor muito forte e particular. Por isto, deve ser utilizado com moderação para que seu sabor não predomine demais sobre os outros ingredientes da receita. Carnes, aves, peixes, legumes, sopas, queijos e pães
Pimenta É o complemento ideal para todos os pratos salgados. Para temperar, o ideal é moer na hora de agregar na preparação
Colorau Dá um sabor picante à comida, ao mesmo tempo uma intensa cor avermelhada
Cardamomo Sopas, carne de porco, peixes, salada de frutas, doces, pães

Publicado em julho de 2012

Precisa agendar? Clique aqui para encontrar um médico

Publicado em 16/07/2012


Compartilhe

Deixe um comentário

* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.