Nutrição

Alimentação para hipertensos

Um dos principais fatores ambientais modificáveis para o controle e prevenção da hipertensão arterial é a alimentação. O consumo excessivo de sal e o baixo consumo de vegetais, associado ao sedentarismo, obesidade e consumo exagerado de álcool, são os principais responsáveis pela doença. A dieta moderada mostra benefícios significativos para o controle da pressão arterial, inclusive em pacientes fazendo uso de medicamentos anti-hipertensivos.

De maneira geral, devemos aumentar o consumo de frutas, verduras, alimentos integrais, leite e seus derivados, garantindo uma ingestão adequada de fibras, potássio, cálcio e magnésio, reduzir a quantidade de gordura saturada, trans e colesterol, além de evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Michelle Gil, nutricionista do Einstein, ressalta que a redução no consumo de sal mostra benefícios ainda mais evidentes, sendo, portanto, fortemente recomendada para hipertensos. Para isso, Michelle Gil apresenta algumas dicas importantes:

  • Reduzir a quantidade de sal na elaboração de alimentos para não mais que 2g;
  • Retirar o saleiro da mesa;
  • Restringir o consumo de alimentos industrializados como: molhos prontos, sopas em pó, embutidos, conservas, enlatados, congelados, defumados e salgados de pacote tipo snacks;
  • Dar preferência aos temperos naturais como: limão, ervas, alho, cebola, salsa, cebolinha, em substituição aos similares industrializados.

Michelle Barricelli, também nutricionista do Einstein, destaca outros cuidados importantes que devem ser considerados:

  • Reduzir os alimentos de alta densidade calórica, substituindo doces e derivados do açúcar por frutas, além de diminuir o consumo de bebidas açucaradas;
  • Incluir diariamente frutas, verduras e legumes à alimentação;
  • Diminuir a ingestão de colesterol, presente em alimentos de origem animal, especialmente as vísceras, embutidos, frios, pele de aves, frutos do mar, leite integral e seus derivados;
  • Manter uma ingestão adequada de cálcio por meio do consumo de leite e derivados, de preferência, desnatados.

Michelle Barricelli recomenda ainda atenção aos rótulos dos alimentos para evitar os produtos que contenham alto teor de sal ou sódio. Dentre eles:

  • Alimentos industrializados em geral;
  • Enlatados: sardinha, palmito, ervilha, milho verde, molho de tomate;
  • Conservas: picles, azeitonas, cebolinha, cogumelo;
  • Embutidos: salsicha, linguiça, mortadela, salame, presunto;
  • Queijos com sal: prato, provolone, parmesão e outros;
  • Molhos industrializados: maionese, molho de soja (shoyu), catchup, mostarda;
  • Carnes salgadas: bacalhau, carne seca ou defumada;
  • Temperos industrializados (alho e sal), glutamato monossódico, pasta de soja-missô;
  • Sopas prontas e caldos concentrados (carne, frango, legumes);
  • Frituras, produtos de pastelaria, salgadinhos e petiscos que contém sal.

O uso de ervas aromáticas e especiarias realça o sabor e o aroma das preparações, sendo importantes substitutos do sal de cozinha. Confira algumas sugestões na tabela abaixo:

Ervas aromáticas e especiarias

Utilização

Manjericão Combina muito bem com o alho, o tomate, a berinjela, o pimentão e as abobrinhas. É o ingrediente principal do molho ao “pesto” feito à base de manjericão, alho e azeite de oliva
Alecrim Esta erva é utilizada para dar sabor às carnes brancas e de cordeiro, e também ao tomate, berinjela, couve-flor, além de outros vegetais. Podem ser usadas as folhas frescas ou secas
Cebolinha ou ciboulette Combina perfeitamente com os ovos, queijos e todos os tipos de salada
Estragão Utilizado com carnes vermelhas
Orégano Utilizado para temperar molhos, pizzas e carnes vermelhas
Salsa ou salsinha Combina com as preparações feitas com carnes vermelhas ou brancas, batatas, molhos e sopas
Tomilho Utilizado como tempero em carnes ensopadas, aves, cordeiro, legumes e batatas
Louro Utilizado para aromatizar ensopados, molhos e temperos
Coentro Peixes, frutos do mar, carnes, aves, sopas, pães
Açafrão Molhos, carnes, sopas, pães e bolos. Evite colocá-la no começo do cozimento para que não perca a cor e o sabor
Canela É utilizada em preparações doces e para temperar ensopados e carne de cordeiro
Curry Ideal para dar sabor a carnes, peixes e verduras. O curry pode ser feito de uma combinação de especiarias: gengibre, curcuma, pimenta, coentro e cominho
Cominho Tem um sabor muito forte e particular. Por isto, deve ser utilizado com moderação para que seu sabor não predomine demais sobre os outros ingredientes da receita. Carnes, aves, peixes, legumes, sopas, queijos e pães
Pimenta É o complemento ideal para todos os pratos salgados. Para temperar, o ideal é moer na hora de agregar na preparação
Colorau Dá um sabor picante à comida, ao mesmo tempo uma intensa cor avermelhada
Cardamomo Sopas, carne de porco, peixes, salada de frutas, doces, pães

Publicado em julho de 2012

Publicado em 16/07/2012


Compartilhe

Deixe um comentário

03/11/2013 16:23:52

silvio oliveira

Não entendi o porque da restrição ao glutamato monossódico, uma vez que se trata de um tempero de origem vegetal e contém muito pouco sódio.

Resposta:

Olá Silvio, o glutamato monossódico fornece sódio, dessa forma em uma dieta restrita em sódio, os nutricionistas limitam o consumo do produto, assim como outras fontes de sódio. Recomenda-se o seguimento de acompanhamento nutricional personalizado para individualizar o plano alimentar.

Eneida Ramos, nutricionista clínica do Einstein

     
* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.