Nutrição

Leite para toda vida

Apesar de ser o primeiro alimento da vida e o único que acompanha o homem ao longo dela, é preciso ter cautela com o consumo e levar em conta a quantidade de gordura e casos de alergia. Mas, sem dúvida, o leite é uma das melhores fontes de cálcio que existe, além de ser rico em nutrientes.

Leite para toda vida O cálcio é uma dessas substâncias. No leite, é encontrado em grande quantidade e é facilmente absorvido pelo organismo quando comparado com o cálcio encontrado em outros alimentos. "Ele é fundamental para manutenção dos ossos e dentes e sua composição possui substâncias fundamentais para o bom desenvolvimento da saúde em todas as idades", afirma Rosana Cardoso, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein.

Proteínas e vitaminas também são encontradas em grande quantidade no leite. Especialmente a vitamina A presente naturalmente somente em alimentos lácteos, com exceção dos alimentos lácteos magros. Isso porque a vitamina A está sempre acompanhada de lipídios e os leites magros não contêm essa substância.

Não pode faltar para os pequenos

A amamentação é a maneira natural de alimentar o bebê até o sexto mês de vida.

O leite materno contém agentes imunológicos, doados pela mãe, que protegem a criança contra doenças infecciosas e diarreia. Mesmo que não sejam amamentados pela mãe, a primeira alimentação dos bebês é o leite. Após seis meses de vida, outros alimentos podem ser incluídos na dieta alimentar do bebê.

Faz bem em todas as idades

Existem vários estudos sobre a necessidade de cálcio na adolescência. Especialistas aconselham a tomar 1300mg de cálcio por dia (equivalente a cinco copos de leite de 200ml), para ambos os sexos como sugestão de consumo, comenta a nutricionista.

Entre 19 e 50 anos a recomendação de cálcio é de 1000mg por dia (quatro copos de leite de 200ml) tanto para os homens como para as mulheres.

Acima dos cinqüenta anos é de 1200mg de cálcio diário (cinco copos de 200ml) para ambos os sexos.

Outros alimentos que não são derivados do leite como soja, vegetais de folhas verdes, leguminosas, tofu, ovos, gergelim, mariscos, nozes e castanhas também são fonte de cálcio. Entretanto os lácteos possuem maior biodisponibilidade, ou seja, grande quantidade e facilidade de absorção devido à presença da vitamina D e lactose.

Que tipo de leite?

A decisão por um tipo de leite deve ser feita de acordo com características e necessidades individuais. Pessoas em regime alimentar para perda de peso, por exemplo, devem optar pelo leite desnatado. Quem tem intolerância a lactose precisa escolher leites que apresentem teores reduzidos dessa substância.

Atualmente, existem produtos com características diferenciadas para atender a diversas necessidades.

  • Integral: tem o mínimo de 3% de gordura
  • Semi-desnatado: teor de gordura variando entre 0,6% a 2,9%
  • Desnatado: teor máximo de gordura de 0,5%
  • Light: teor de gordura semelhante ao desnatado.

Atualizado em novembro/2009

Publicado em  


Compartilhe

Deixe um comentário

* *
* Caracteres restantes: 500
* Campos Obrigatórios

Aviso: todo e qualquer comentário publicado na internet por meio deste sistema não reflete, obrigatoriamente, a opinião deste portal ou da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Os textos publicados são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Israelita Albert Einstein reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Informamos ainda que poderá haver moderação dos comentários que apresentarem dados clínicos ou pessoais dos autores, visando garantir a privacidade destas informações. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação (nome e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.