Sustentabilidade

Hospital Israelita Albert Einstein investe em energia limpa

Saúde também é sinônimo de sustentabilidade. Pensando nisso, o Hospital Israelita Albert Einstein está investindo em estratégias sustentáveis para a melhoria da eficiência em diferentes processos. A mais recente aposta está na instalação de um sistema de aquecimento solar de alta eficiência com o intuito de reduzir o consumo de gás natural.

Como resultado da instalação de um sistema conjunto de 70 metros quadrados de placas coletoras de radiação solar em diferentes setores das unidades Morumbi e Vila Mariana, a redução do consumo de gás natural chega a 30%. Assim, o hospital consegue reduzir o valor de sua conta de gás e, com isso, pode liberar recursos para outros investimentos.

Segundo Gustavo de Almeida Santos, engenheiro responsável pela instalação, o sistema é de alta eficiência e composto por tubos de vidro a vácuo, que apresenta rendimento superior ao sistema tradicional. "Em função dos tubos de vidros, a área de aproveitamento da radiação solar é superior, até 90%, sem perdas de energia durante o dia, pois o sistema continua absorvendo temperatura durante o movimento de rotação do sol", explica.

Edifício verde – O Hospital Israelita Albert Einstein é certificado com o selo LEED Gold pela U.S. Green Building Council, que prestigia o desempenho de edifícios sustentáveis (verdes). O certificado foi dado ao Pavilhão Vicky e Joseph Safra, parte da Unidade Morumbi, no fim de 2010. O prédio de 40 mil metros quadrados torna-se o maior edifício com nível de certificação Gold do mundo voltado à assistência à saúde.

A certificação recebe um mérito especial por se tratar de um edifício hospitalar, conforme explica Antonio Carlos Cascão, diretor de Obras e Infraestrutura da instituição: "O programa hospitalar apresenta desafios adicionais para a certificação LEED, pois os requisitos técnicos e de segurança são bastante restritivos e a demanda por água e energia, superiores aos de outros programas, como escritórios e escolas".

Segundo o diretor, algumas ações importantes realizadas na área ambiental a partir de 2009 foram, por exemplo, a substituição de vasos sanitários para reduzir o consumo de água, troca das torneiras da cozinha e instalação de redutores de vazão nos pontos finais, adoção de redutores de vazão nas torneiras e chuveiros, reaproveitamento do calor dos equipamentos de ar condicionado para preaquecimento da água do chuveiro e opção por fontes de energia de menor emissão de gases de efeito estufa.

LEED – A qualificação de um edifício certificado LEED pode ser obtida em quatro níveis: Certified, Silver, Gold e Platinum. Na avaliação Gold, são priorizados os seguintes pontos: reduções no consumo de água e energia; cuidados na utilização de materiais, em função do seu conteúdo e características de emissão de poluentes; respeito à vizinhança durante a obra e na implantação do edifício; diminuição da carga sobre as redes de drenagem de águas pluviais da cidade; alta qualidade e controle do ar interno; e redução do efeito de ilha de calor na região.

Publicado em  


Compartilhe