Sistema de Aprendizagem

​​

O Sistema de Aprendizagem da Escola parte da premissa que, em plena era do conhecimento, os membros da comunidade escolar têm sempre o que ensinar e o que aprender.

Embora todos sejam considerados provedores e usuários de informação e conhecimento, é essencial, no entanto, implantar um sistema de aprendizagem centrado no aluno e não mais focalizado no professor.

As competências a serem desenvolvidas, em termos gerais, estão associadas aos 4 pilares da educação, são eles:

  • Aprender a conhecer, é o mesmo que aprender a aprender, para se beneficiar das oportunidades oferecidas.
  • Aprender a fazer, tornar as pessoas aptas a enfrentar numerosas situações e a trabalhar em equipe, não somente uma qualificação profissional.
  • Aprender a conviver, desenvolver a compreensão do outro e a percepção das interdependências, realizar projetos comuns, nos valores do pluralismo e da compreensão mútua de paz.
  • Aprender a ser, desenvolver sua personalidade, maior capacidade, responsabilidade pessoal.

Consonante com a missão da Escola, as competências supra-mencionadas voltam-se, em termos gerais, para a formação de um profissional-cidadão autônomo, disposto a intervir, de maneira ativa e equilibrada, em uma sociedade sujeita a rápidas inovações sociais e tecnológicas.

Para viabilizar estas intenções, o currículo dos Cursos adota a base nacional comum, complementada por uma parte diversificada, voltada para a missão da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein.

Investindo em modernas concepções pedagógicas, nossa equipe implantou uma estrutura curricular onde as disciplinas são organizadas de forma didática e apresentam aspectos comuns em relação às bases científicas, instrumentais e tecnológicas.

A organização disciplinar é feita de maneira a assegurar o relacionamento de conteúdos, evitando, no educando, uma visão parcelada e fragmentada da realidade, considerando que o desempenho do profissional-cidadão ocorre de maneira integrada.

Na estrutura dos projetos de trabalho, predominam atitudes de cooperação, e o professor é considerado, também, um sujeito no processo-aprendizagem, um aprendiz que estimula nos educandos curiosidades e encantamentos.​